Devo investir em videomarketing?

     Você sabia que 92% dos usuários de dispositivos móveis compartilham vídeos com outras pessoas? E que usuários retém 95% da mensagem quando assistem vídeos? Agora você me pergunta “E eu com isso?”. Se você tem um negócio, a resposta é TUDO.

     Hoje o mundo é digital, disso não temos dúvida, mas pudemos perceber durante a pandemia o quanto os vídeos online são importantes nesta nova realidade. Com certeza essa deve ser uma nova realidade para as empresas também. 81% dos negócios já usam vídeo como parte do marketing, este é um dado de 2018 e tenho certeza que este número já deve estar maior, isso por que muitas empresas já entenderam que os vídeos são compartilhados nas mídias sociais 1200% mais do que imagens e textos juntos e não querem ficar de fora.

    A grande dúvida é: que tipo de vídeo é mais adequado para minha empresa? Vamos dar algumas dicas!

 

Canal no YouTube

Se você tem uma empresa de serviços e quer demonstrar credibilidade, este é um ótimo ponto de partida! Tem um produto e quer demonstrar seu uso? Este é o lugar! Quer gerar entretenimento? Invista em um canal no YouTube.

Um vídeo, bem feito, de uma empresa pode influenciar na hora da tomada de decisão e até mesmo influenciar uma compra. Um canal que passe credibilidade ou que crie uma conexão com o público deixa de ser apenas um meio de marketing e passa a ser um influenciador ou até mesmo um meio de entretenimento para seu público alvo.


Um exemplo? A Leroy Merlin transformou seu canal no YouTube em um espaço para dar dicas das famosas DIY e decoração. Dando dicas desde a escolha dos produtos ou até mesmo os famosos “antes e depois” na decoração de ambientes, a Leroy conseguiu criar um canal de variedade e entretenimento que fala diretamente com seu público alvo de forma eficiente.  

 

Instagram

Uma linguagem personalizada para seu público alvo com certeza fará a diferença, e no Instagram essa seleção e aproximação com público alvo fica muito mais fácil. O Instagram é famosos por suas fotos e seus filtros, mas são os vídeos que mais atraem e, surpresa, vendem!

Porém no Instagram tudo é mais rápido. Seja no feed ou no Stories você quer que seu público pare para ver sua mensagem, ou seja, você tem poucos segundo para atrair a atenção do alvo e se conectar com ele, para que o vídeos sejam assistidos na íntegra.

Como devo fazer isso?

1- Seja objetivo

2- Seja atraente

3- crie uma identidade

4- faça vídeos específicos para o instagram

5- Use e abuse dos Stories

6- Aproveite a oportunidade de usar Hashtags 

Exemplo de marca que manda muito bem no instagram? GoPro e RedBull. É só ver o perfil deles e você entenderá.

 

LinkedIn

O LinkedIn é a rede que mais se destaca das outras, pelo seu perfil mais profissional. Você acha que esta é a rede para seu público? Então aproveite! Nesta rede social a taxa de visualização de vídeos é de 82%. Use os primeiros 10 segundos para apresentar o tema do vídeo e assim prender a atenção do seu público. Sempre que possível, insira legendas para que seu vídeo possa ser assistido em qualquer ambiente.

 

Profissionalizando

Pense sempre que a qualidade do vídeo é extremamente importante. A ambientação, a luz, o áudio… Ninguém leva a sério um vídeo mal feito ou sem qualidade. Mesmo que seu conteúdo seja muito bom, se a qualidade do vídeo não for boa, você perde a atenção do seu público. Para falar um pouco mais sobre videomarketing e a importância dos videomakers, convidamos   o parceiro do HUS coworking, Adriano Figueiredo da Made in Brasil Filmes:

  • Com tanto acesso à equipamentos e, até mesmo, com os celulares a disposição fica cada vez mais fácil produzir um vídeo, então porque eu devo contratar um profissional?

     Isso tem gerado um debate não é de hoje. "Por que contratar um profissional se as fotos/vídeos que eu faço com meu smartphone são boas?" Veja bem, eu definitivamente não sou contra se o próprio dono do negócio faz os vídeos dos seus produtos / serviços / marca, ou ainda, chama aquele sobrinho que faz uns vídeos engraçados nas reuniões de família (vocês não têm ideia do quão verídico e recorrente é isso), muito pelo contrário! Na nossa página no Facebook, por exemplo, nós damos algumas dicas de como melhorar suas fotos e vídeos feitos com o smartphone. Se para o dono do negócio, o produto final está bom, então está tudo OK.

     Agora, se você, como dono de negócio, não quer que seu vídeo fique apenas OK, aí você contrata um profissional de audiovisual. O Videomaker estudou, e estuda sempre que possível, pois é uma profissão em que o profissional não pode e não deve ficar parado no tempo. Nós lidamos com tecnologia e, a todo momento, surgem novas técnicas, câmeras, programas de edição, suportes para vídeos, codecs, etc. E nós, como profissionais de audiovisual, precisamos estar a par de tudo. O Videomaker vai deixar a luz certa, para dar aquele brilho charmoso no seu produto. Ele vai montar um vídeo mostrando que o serviço que você presta é importante. Vai montar uma narrativa no seu vídeo institucional para que as pessoas pensem na sua empresa com carinho ou como líder de um segmento. Vai montar um vídeo do seu hambúrguer, por exemplo, desde a carne sendo moída, até o empratamento do sanduíche, de tal maneira, que quem assistir vai sentir vontade, de verdade, de comer aquele hambúrguer. Então se você não quiser que as fotos/vídeos dos seus produtos, serviços ou marca fiquem apenas OK, você contratará um Videomaker.

  • Qual é o papel do videomaker neste cenário atual?

     Todo mundo sabe que as pessoas nunca estiveram tão conectadas como hoje. Elas nunca vivenciaram tanto o online como hoje. Devido a essa crise pandêmica, nós mais que triplicamos nossas atividades na internet. Nunca se comprou tanto nos e-comerces, nunca se solicitou tanto por delivery e nunca se divulgou tantos produtos e serviços pela rede. Tudo, absolutamente tudo, você encontra para venda, troca ou doação na internet. Novas pesquisas apontam que os consumidores preferem assistir a um vídeo do produto ou serviço que irão consumir ou contratar, do que apenas ver uma foto deles.
     Só para você ter uma ideia da coisa toda: Os tweets com vídeo têm 10x mais engajamento do que os que não têm – e os tweets promovidos com vídeos economizam mais de 50% no custo por engajamento.
Os usuários do LinkedIn apresentam 20x mais chances de recrutadores visualizarem o perfil deles se compartilharem um vídeo na plataforma, do que qualquer outro tipo de postagem. Os usuários do Pinterest têm 2,6x mais chances de fazer uma compra depois de visualizar o conteúdo de vídeo de uma marca na plataforma.
O vídeo gera mais engajamento do que qualquer outro tipo de conteúdo no Instagram.
Os usuários gastam 88% mais tempo em sites que apresentam vídeos.

     72% dos consumidores usam vídeos para aprender sobre um produto, ao invés de lerem o manual do usuário.
Dito isso tudo, o papel do Videomaker fica claro. É ele quem produz de forma poética, didática e profissional o material audiovisual para todos esses produtos e serviços oferecidos. Ele se tornou um gerador de lucros indireto para empresas que disponibilizam seus serviços/produtos na internet.

  • Qual a diferença que seus clientes sentem após investirem em videomarketing?

     Logo de cara, é possível notar um aumento nas visualizações do perfil, consequentemente, um aumento em contatos com a empresa, seja pelas redes sociais, pelo site, Whatsapp ou e-mail. Aumentando o contato, aumentam-se as vendas. Mas é bom lembrar que o vídeo sozinho, não traz resultado. Não adianta você, por exemplo, apenas postar um vídeo por mês, e esperar que ele te traga o resultado de vídeos postados semanalmente, com estratégias de marketing (persona e objetivos definidos, por exemplo).

  • O que devo considerar ao contratar um profissional do audio visual?

     Em primeiro lugar, deve-se conhecer outros trabalhos do profissional. Isso é muito fácil! Videomakers sempre postam seu trabalhos em redes sociais. A Made In Brazil Filmes, por exemplo, tem um perfil no Vimeo, que é uma rede social exclusivamente para vídeos. Perceba se os vídeos chamam sua atenção naturalmente, se SIM, isso é um bom sinal. Converse pessoalmente com o profissional. Exponha suas ideias para seu vídeo. O Videomaker vai avaliar e falar se é possível executar o que você deseja, ou não. Vai te dar alternativas mais viáveis, se for o caso. Se você entende um pouco sobre produção de audiovisual, pergunte sobre os equipamentos dele. Qual a câmera, que tipo de luzes costuma usar, se usa drone, se entrega o material em 4k... feito tudo isso, se ele te passou confiança e seriedade é só assinar contrato.

  • Qual sua dica para quem quer dar os primeiros passos e investir em videomarketing?

     Se você está querendo produzir vídeos para sua empresa, comece como ja foi dito aqui, encontrando um profissional da sua confiança. Tenha em mente o que você quer com aquele vídeo. Quer apresentar a sua empresa? Quer se posicionar como especialista em algum segmento? Quer apenas divulgar alguma promoção? Exponha tudo isso para o Videomaker e ele vai avaliar e te dar a opção mais viável, tanto econômica quanto tecnicamente. Ele vai te orientar da maneira certa de como produzir os vídeos e com qual frequência postar. Mas tenha sempre em mente: o vídeo sozinho pode não atingir a expectativa desejada. É necessário estratégia e planejamento.