Uma nova maneira de trabalhar

A pandemia de Covid-19 chegou e abalou as estruturas. Todas as estruturas imagináveis. De um dia para outro nos deparamos com uma nova realidade, um novo estilo de vida e aos pouco tivemos que nos adaptar a ele. E como não poderia ser diferente, no ambiente de trabalho vimos muitas mudanças. Porém sabemos que este “novo normal” não durará para sempre e devemos estar preparados para o pós pandemia.

 

O novo normal

Andando pela cidade vemos cada vez mais placas de “aluga-se” em frente a espaços comerciais. Muitas empresas perceberam, com a chegada da pandemia, que um espaço físico já não fazia mais sentido. Considerando não apenas os gastos com o espaço físico, também perceberam que muitos de seus colaboradores podem produzir de forma remota.

Nos vimos então em um novo mundo. Um mundo com reuniões por vídeo cada vez mais frequentes e de repente muitos de nós estávamos trabalhando em casa. Porém será que todos estávamos preparados para isso? A resposta é simples: não.

O home office se tornou a nova realidade para muitas empresas e para se adaptar ao “novo normal” muita gente teve que investir. Uma pesquisa apontou um aumento em 90% na compra de cadeiras de escritório no Brasil. Isso mostra o quanto o brasileiro não estava preparado para trabalhar de casa. Somando isso a falta de um lugar adequado e falta de estrutura física, como uma mesa e cadeira apropriadas, iluminação e até mesmo acesso a internet, não foi fácil se adaptar ao novo ambiente de trabalho.

Obviamente, poder trabalhar de casa tem muitas vantagens, como por exemplo não precisar passar pelo estresse do trânsito, mas também tem trazido muita ansiedade para aqueles que ainda estão se acostumando com a prática.

Estar em casa 100% do tempo tem sido um problema para uma grande parcela das pessoas. Primeiramente por misturar o mesmo espaço para o trabalho e também para lazer, onde você está com sua família. Outro ponto que é importante ressaltar é que com menos interações sociais no dia a dia, isso pode acabar afetando o psicológico das pessoas que estão trabalhando seguindo esta modalidade.

Outro grupo que está sentindo as dificuldades do home office são os pais e mães de crianças menores. Ao mesmo tempo que é ótimo poder estar em casa e passar mais tempo com os pequenos, a produtividade não é a mesma.  Semana passadas tive uma videoconferência com um possível fornecedor. Estava indo tudo bem até que um bebê começou a chorar no fundo. Obviamente eu compreendo que não é fácil trabalhar de casa e não me importei muito com a situação, mas as vezes essa falta de um ambiente mais profissional, pode custar caro.

E com isso vamos para a próxima mudança que a pandemia nos trouxe: o aumento do uso das videoconferências. Essa modalidade já está em uso há muito tempo e a pandemia ajudou a difundi-la de forma mais rápida e mais intensa do que antes. O Skype, por exemplo, teve um aumento de 70% no número de usuários cadastrados e o uso do Google Meet já é 25 vezes maior. Sem contar com o Zoom, a nova sensação, que teve um aumento de 200x em seu uso.

Claro que as videoconferências vieram para ficar, principalmente quando falamos de reuniões entre pessoas que estão em cidades diferentes, estas não vêem mais a necessidade de viajar para ter uma reunião, ou até mesmo pessoas da mesma cidade que não precisam mais se deslocar para se reunir com um cliente.

Obviamente estas videoconferências também possuem seus contras. O primeiro é uma demanda de melhor internet, o que não é uma realidade para todos. Em segundo lugar é o local onde esta videoconferência está sendo realizada. Como no exemplo acima, as vezes nossas casas não são o ambiente mais apropriado para a realização de uma reunião formal.

O contato pessoal entre fornecedor e cliente também pode ser sentido, pois nada substitui o olho no olho.

 

Estratégias para o novo normal

Com a chegada, cada vez mais próxima, de uma vacina o mundo tem a tendência de voltar à normalidade, porém muito mudado. Esta realidade está sendo chamada de “o mundo pós-pandemia”. E como podemos nos preparar para esta nova realidade?

Se estamos pensando em futuro, seja ele a curto ou longo prazo, precisamos de uma estratégia. Saber o que queremos e como queremos executar é o primeiro grande passo.

Se o home office veio para ficar, como adaptá-lo melhor as suas necessidades? O primeiro passo é separar um lugar para ser o único espaço de trabalho. Colocando lá uma mesa e um boa cadeira e ser o único espaço para trabalho, não caindo na tentação de trabalhar no sofá ou mesmo na cama.

Este espaço designado deve ter uma porta, principalmente para quem tem filhos, é importante mostrar que aquele é um espaço de trabalho e que quando se está lá dentro, não deve ser incomodado ou interrompido.

Fazer pequenas pausas durante o dia é essencial, mas sem exageros. Há vários estudos que comprovam que pessoas que dão uma pausa durante o trabalho, são mais produtivas do que aquelas que seguem direto. Uma pesquisa do app DeskTime, mostrou que os mais produtivos faziam uma pausa de 17 minutos a cada 52 minutos trabalhados. Um ida ao banheiro, abrir a geladeira, olhar pela janela…. Podem ser excelentes momentos de oxigenação.

Mas e para quem precisa fazer home office e não tem a estrutura ideal ou não se adaptou bem ao modelo de trabalhar de casa, o que fazer?

Para quem não se sente confortável, produtivo ou profissional trabalhando de casa os coworkings são uma excelente opção! Aqui no HUS já estamos preparados para receber o público com a maior segurança. Conquistamos o selo “Escritório mais seguro” seguindo todos os protocolas adotados pela OMS.

Aqui você encontra um espaço aconchegante e profissional, com toda a estrutura para você ser mais produtivo e criativo e focar apenas no que realmente importa: seu tempo de trabalho.

Com salas de reunião preparadas para receber seus clientes ou até mesmo para fazer videoconferencias, com internet de alta velocidade e a privacidade que você precisa.

 

Venha conhecer o HUS! E se ainda tem dúvida se deve ou não optar por um coworking, aqui temos algumas coisas incríveis que só um coworking pode te oferecer!